destaque

As ondas gigantes e os Big Riders

alemasComemorando a nova parceria que a Mais Viagens consolidou com dois profissionais renomadíssimos do mundo do surfe de ondas gigantes, essa matéria mergulha nas profundezas desse esporte incrível e, para quem não tem tanto conhecimento, conta o que cada profissão ou atividade (Tow-in, Jet Pilot e Surfista Profissional de ondas gigantes) representa neste meio e o quanto elas se conversam.

towinMas o que é tow-in?

O tow-in é uma técnica criada em meados dos anos 1990 onde um surfista é rebocado por um jet-ski (mais comum) ou por um helicóptero, do outside (depois da arrebentação, no local onde as ondas começam a se formar), até o pico da onda. 

towin2Vemos esta modalidade com mais frequência quando há campeonatos de ondas gigantes, especialmente em razão da distância das ondas até a praia e da dificuldade de passar da arrebentação apenas na remada (haja braços!!). 

O cenário do tow-in está começando a bombar no Brasil, tanto na busca por ondas novas, quanto para eventos em picos já muito conhecidos como Teahuppo, Jaws, dentre outros.

lucas3Já o Piloto de Resgate ou Jet Pilot, umas das profissões do nosso querido Edilson Assunção, mais conhecido como Alemão de Maresias, o Capitão, ou o Guardião de Nazaré, é aquele cuja função, basicamente, é ser um anjo da guarda em cima de uma moto aquática (olha o tamanho da responsa dessa fera!).

O “Alemas” (como chamado carinhosamente pelos amigos) também carrega consigo outras expertises como Ocean knowledge, Waterman, tow-in Instructor e Big wave surfer, É ele quem resgata os surfistas em situação de perigo.

Abaixo, o Lucas nos mostra o perigo de um “degrau” que surgiu no meio do drop (descida) de uma onda gigante! Vimos na filmagem desta onda que, com uma habilidade impressionante, o Lucas conseguiu manter o equilíbrio sobre a prancha e finalizar a manobra sem nenhum acidente.

lucas4Surfar ondas gigantes é uma brincadeira para poucos. O que nossos ídolos Alemão e Lucas fazem com uma leveza de movimentos ímpar, na verdade, é encarar o perigo em constante risco de vida por amor a um esporte que, anos atrás, era marginalizado e discriminado.

Hoje, reconhecido como esporte profissional, movimenta o comércio de produtos relacionados e impulsiona diversas marcas, tendo se tornado uma atividade muito respeitada e reconhecida no meio esportivo, trazendo espectadores dos quatro cantos do mundo.

O menor erro pode custar um preço muito alto, quando se trata de surfar montanhas d’água de 20m de altura.  

A conexão entre o surfista e seu parceiro no jet ski, tem que ser perfeita para que ambos retornem em segurança para as areias da praia no fim do dia.

A Cidade de Nazaré, em Portugal, é o palco ideal para relembrar, a esses corajosos, a necessidade dessa sintonia fina. Ali, mais do que em qualquer outro lugar, o piloto de resgate tem que ficar atento, preparado e seguro.

Não há canal, as ondas são monstruosas e, caso algo dê errado, o surfista terá que ser resgatado no limite entre a vida e a morte. 

O resgate é feito de jet ski também, assim como o tow-in e tem que ser preciso e rápido. Caso contrário, ambos, surfista e piloto, ficarão em sérios apuros.

E tem surfista que salva surfista também, viu? 

Quem é adepto da cultura do surfe (e até quem não é), deve se lembrar de quando nosso também queridíssimo Lucas Chianca “Chumbo”, não hesitou, nem por um segundo, na hora de resgatar o amigo Pedro “Scooby” Vianna, que se complicou (e feio) em Nazaré. Mas, quando Lucas acelerou para fugir da massa descomunal de água, perdeu o controle do jet e acabou capotando. Para a sorte de ambos, o piloto de resgate apelidado “Pato” Teixeira, também famoso e muito querido por nós, estava a postos para resgatá-los. Uffa…

resgateFalando em Lucas Chumbo, não podaríamos deixar de contar um pouco sobre esse campeão e Big Wave Surfer (surfista de ondas gigantes) super talentoso! 

Considerado um dos melhores atletas de ondas gigantes do mundo, vindo diretamente de Saquarema, no Rio de Janeiro, cujo sonho é pegar uma onda de 100 pés (30 metros) e ser campeão mundial de ondas gigantes, Lucas Chumbo vem se destacando por seu talento, comprometimento, carisma e simplicidade.

Ainda na pré-adolescência, Chumbo abandonou ondas pequenas e decidiu que ondas grandes eram a sua praia. Fechou contrato com uma das maiores empresas patrocinadoras do ramo e, com apenas 25 anos, já conquistou o Nazaré Challenge 2017/20, o Best performance Overall XXL 17/18, o Surfer Awards 2018 entre outros! Haja talento, hein?

Quer conhecer o paraíso dos surfistas de ondas gigantes? Se programe, viu? As ondas de Nazaré não são gigantes todos os dias!

lucas2O Canhão de Nazaré, como é conhecido o local, tem que combinar a geologia de uma fenda gigantesca e profunda bem à frente do Farol de São Miguel Arcanjo, com a onda de choque das tempestades tropicais ocorridas em alto mar, para, na chegada dos swells (as frentes frias), provocar a aceleração das ondas, o desvio da rota delas, em direção à Praia do Norte e os ventos corretos para formar as magníficas ondas gigantes.

Por depender da combinação de alguns fenômenos naturais, é um bilhete premiado de loteria conseguir vê-las. Suas chances serão maiores, se você programar sua viagem para a época do inverno, especialmente entre dezembro e fevereiro, quando o clima favorece muito a formação das ondas que podem chegar até 30m de altura.

Sim, são assustadoras se vistas de perto e lembram um fenômeno de fim do mundo, no estilo mais Hollywoodiano possível, só que na vida real!

O ruído de um paredão de água desse tamanho desmoronando é uma das maravilhas na natureza que poucos têm o privilégio de assistir!

Bora visitar esse paraíso incrível de gigantes?

Aloha Alemão e Lucas! Obrigada por nos acolherem em seu time e por passarem a fazer parte do nosso!

AINDA TEM DÚVIDA?

Fale agora conosco,
Help Center ininterrupto 24 horas todos os dias!

Mobile
55 11 99979-8869
Whatsapp
55 11 99979-8869

CLIQUE AQUI E FAÇA SUA COTAÇÃO

As ondas gigantes e os Big Riders - 2244