Old City of Jerusalem

Jerusalém – um dos destinos religiosos mais procurados no mundo

Old City of JerusalemUma das cidades mais antigas da humanidade, Jerusalém deveria ser um símbolo da tolerância e da busca pela paz. Cristãos, muçulmanos e judeus consideram o local sagrado por abrigar símbolos que são pilares dessas religiões.

Por ser uma cidade sagrada para três religiões, atrai muitos visitantes. Um dos seus principais lugares sagrados é o Muro das Lamentações.

Apesar da atratividade religiosa, Jerusalém conta com muitos eventos artísticos. Podemos destacar o Museu de Israel, o Museu Rockefeller e o Museu Islâmico. Há também a presença da Orquestra Sinfônica de Jerusalém e o Centro Internacional de Convenções. A cidade também conta com o Festival de Israel, que apresenta peças de teatro, música e danças folclóricas e o Festival de Cinema de Jerusalém.

muro das lamentações

Jerusalém é considerada uma cidade sagrada para os judeus, por ter sido capital do Reino de Davi. Foi também o local em que o Rei Salomão ergueu o templo para guardar a Arca da Aliança, objeto que continha as tábuas sagradas em que foram escritos os “Dez Mandamentos”. Esse templo foi destruído pelos romanos, restando apenas uma de suas paredes, que hoje é conhecida como o Muro das Lamentações.

domo mesquita dourada

Para os muçulmanos, Jerusalém é considerada a cidade onde Maomé ascendeu ao céu.

via dolorosa

Para os cristãos, a cidade de Jerusalém representa o local onde Jesus realizou muitos milagres e, no local em que Jesus foi sepultado e ressuscitou, foi construída a Igreja do Santo Sepulcro.

A Cidade Velha, dividida entre os bairros judeu, árabe, cristão e armênio, concentra a maior parte das atrações, quase todas de cunho religioso.

cidade velha2Os Muros da Cidade Velha de Jerusalém, construídos no início do século XVI pelo sultão turco Suleiman o Magnífico, têm oito portões. Todos, exceto um (o Portão da Misericórdia) ainda servem Jerusalém e os visitantes que percorrem seus mercados e locais sagrados e históricos. São eles:

jerusalem 2Porta de Sião: Com o nome bíblico mais antigo de Jerusalém em hebraico e inglês, o nome árabe deste portão é o Portão do Profeta Davi, uma vez que o túmulo do rei Davi, ao lado do Monte Sião, está apenas a alguns passos de distância. A Porta de Zion leva diretamente aos bairros armênio e judeu.

Dung Gate (Jerusalém) - ATUALIZADO 2020 O que saber antes de ir - Sobre o  que as pessoas estão falando - Tripadvisor

Porta de Dung: O nome incomum deste portão, também chamado pejorativamente de “portão de esterco”, deriva do lixo despejado aqui na antiguidade, onde os ventos carregavam os odores à distância. Este portão conduz diretamente ao Muro Ocidental e ao Parque Arqueológico do Muro Sul.

porta dourada 2

Porta da Misericórdia: Esta porta, na parede oriental do Monte do Templo, é talvez a mais conhecida. Também chamada de Porta Dourada ou Portão Oriental, ela está fechada por séculos, e se diz que aguarda uma abertura milagrosa quando o Messias vier e os mortos forem ressuscitados.

Portão do Leão – Wikipédia, a enciclopédia livre

Porta dos Leões: Esta porta tem um par de esculturas de animais ferozes esculpidos sobre ela. Eles são na verdade tigres, o símbolo heráldico do Sultão Beybars do século XIII. É também chamada de Porta de Santo Estevão, primeiro mártir cristão, que a tradição diz que foi apedrejado nas proximidades. A Porta dos Leões conduz ao Tanque de Betseda, à Via Dolorosa e aos mercados, e tornou-se famosa durante a Guerra dos Seis Dias.

porta herodes

Porta de Herodes: Apesar de seu nome, o famoso rei da Judeia não tinha nada a ver com esta porta. Em árabe e hebraico, esta porta virada para o norte, que leva aos mercados da Cidade Velha, é chamada de Porta das Flores. Alguns dizem que o nome deriva de uma roseta esculpida sobre ela. No entanto, em árabe uma palavra semelhante significa “despertado”, e pode se referir a um cemitério próximo e à esperança de ressurreição.

portao damascoPorta de Damasco: A mais imponente das portas de Jerusalém, também virada para o norte, traz o nome da grande cidade de onde vieram uma vez os governantes de Jerusalém. É sempre movimentada, devido à proximidade dos mercados. Embaixo da porta do século XVI, os arqueólogos descobriram parte da entrada construída pelo imperador Adriano no século II dC.

A Porta Nova de Jerusalém - Notícias de Israel - Cafetorah

Porta Nova: Esta é a única entrada da Cidade Velha que não faz parte do desenho original das muralhas do século XVI. Foi aberta nos dias finais do Império Otomano para permitir aos peregrinos cristãos um acesso mais rápido aos lugares sagrados dentro das muralhas.

portao jafaPorta de Jaffa: Era o destino dos peregrinos judeus e cristãos que desembarcavam no porto de Jaffa, daí o seu nome. Ela conduz diretamente para os bairros judaicos e cristãos, bem como para as partes mais populares do mercado e para o Museu da Torre de Davi outrora a cidadela de Jerusalém e agora um museu de sua história.

E então, que tal viajarmos para este lugar místico, sagrado e espiritual, e conhecer mais sobre as várias histórias dessa cidade e de seus povos?

Nenhuma mensagem

Deixe uma mensagem

AINDA TEM DÚVIDA?

Fale agora conosco,
Help Center ininterrupto 24 horas todos os dias!

Mobile
55 11 99979-8869
Whatsapp
55 11 99979-8869

CLIQUE AQUI E FAÇA SUA COTAÇÃO

Jerusalém – um dos destinos religiosos mais procurados no mundo - 2022