Dicas de viagem

Santiago de Compostela – Espanha

imagem catedral 2imagem capela1

O percurso de peregrinos do mundo inteiro, desde o século IX, enfrentando uma grande e exaustiva caminhada para conhecer as relíquias do Apóstolo Santiago Maior, tem fim na cidade de Santiago de Compostela, na Espanha, onde, na Catedral principal da cidade encontra-se o sepulcro de São Tiago, que foi o primeiro apóstolo e um dos discípulos de Cristo.

tumulo

Declarado o Primeiro Itinerário Cultural Europeu e um Patrimônio da Humanidade, o Caminho, como é chamado, é considerado o terceiro destino religioso mais procurado no mundo, perdendo, apenas, para Israel, cuja parada principal é em Jerusalém, e Via Francigena, cujo destino final é Roma.

O nome da cidade destino da peregrinação derivou do latim Campus Stellae, que significa Campos da Estrela. Daí vem Compostela.

Já Santiago, tudo começou com o nome hebraico Yaakov, Jacob na transliteração. De Jacob, passou para Giàcome, cujo som é Iacome e, daí, mudou para Yago e, finalmente Tiago.

Muito embora grande parte dos turistas faça o Caminho por motivos não religiosos, a viagem para o local é muito mais procurada nos chamados Anos Jubilares quando, o dia do Apóstolo, 25 de julho, coincide com um domingo.

Curiosamente, o Caminho de Santiago é marcado por alguns símbolos:

placa 2

A concha de vieira, muito encontrada na costa da Galizia, tem uma simbologia mística, sendo atribuída a história de que, após morto e decapitado, o corpo de São Tiago, durante o transporte de barco para a Espanha, caiu no mar e reapareceu, dias após, intacto, coberto de conchas. Outra metáfora atribuída a concha de vieira é que os sulcos da concha, que se reúnem num ponto único, no elo das duas faces, representam os vários caminhos que levam à Santiago de Compostela. Pelo tamanho maior da concha, ela era levada pelos antigos peregrinos pendurada em suas roupas ou chapéus e utilizada como utensílio para beber água ou comer. Na atualidade, a vieira é associada gastronomicamente ao Apóstolo. O conhecido Coquile de Saint Jacques, nada mais é que a Concha de São Jacob (o primeiro nome judaico do Apóstolo Tiago). Em alemão, o mesmo prato, denominado Jakobsmuscheln, em tradução livre, significa mexilhões de Jacob.

estatua cidadeOutro símbolo é o cajado, instrumento que vemos usualmente usado pelos andarilhos e

Finalmente, a Via Láctea, que, diz a lenda, mostra no céu um rastro branco que, à noite, era o indicativo do caminho para Santiago de Compostela. Outra origem para a associação entre a galáxia e o Caminho é o volume IV do Liber Sancti Jacobi (“Livro de Santiago”), do século XII que relata que o santo apareceu em sonhos a Carlos Magno, pedindo-lhe que libertasse o seu túmulo dos Mouros e dizendo-lhe que, para o encontrar, devia seguir o caminho indicado pela Via Láctea.

catedral 1catedral melhor

De modo geral todos os caminhos encontram-se, hoje em dia, sinalizados por setas de cor amarela, no chão, muros, pedras, postes, árvores, estradas, marcos de granito ou concreto, e outros. Como regra, passam sempre em frente à igreja mais importante ou mais antiga da cidade.

Entre as várias rotas, delineadas desde a Idade Média, destacam-se como as mais famosas e percorridas a que parte da França, a de Sevilla (Espanha) e, claro, a de Portugal.

Do Caminho Português, (+-600km a partir de Lisboa / 250Km a partir do Porto), os percursos mais frequentados são a partir de Lisboa, do Santuário de Fátima, de Coimbra, do Porto, de Barcelos ou de Braga.

Vocês sabiam dessas curiosidades? Que tal percorrer os Caminhos de Santiago de Compostela conosco?